Não perca essa oportunidade! Preencha e receba agora mesmo os preços e detalhes:
Eu li e concordo com os Termos de Uso e a Política de Privacidade

Ligue grátis de qualquer telefone ou celular:

0800 608 2130 11 9-9734-6584

Cirurgia refrativa: tudo o que você precisa saber

Confira um guia completo sobre a cirurgia de correção refrativa dos olhos.

Uma grande parcela da população brasileira possui algum tipo de deficiência ocular. Segundo o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -, em 2016, cerca de 35 milhões de brasileiros já apresentavam algum problema de visão.

Os distúrbios mais comuns conseguem ser corrigidos ou adaptados com uso de óculos de grau, lentes de contato ou processos cirúrgicos, que podem variar de acordo com as necessidades do paciente. Algumas dessas disfunções estão ligadas diretamente ao processo de refração realizado pelos olhos do indivíduo. No processo refrativo, o foco da visão consegue identificar as cores observadas e estabelecer uma nitidez melhor para os olhos.

As doenças refrativas mais comuns

Alguns pacientes são diagnosticados com os chamados vícios de refração. No ramo da oftalmologia, esses distúrbios são mais conhecidos como a miopia – o paciente tem dificuldade de enxergar objetos mais distantes, que resulta em imagens borradas, e a hipermetropia – a visão do paciente dificulta a observação muito próxima dos olhos. Ambos os problemas estão relacionados à curvatura das córneas.

Quando a córnea é mais curvada que o normal, ou o olho do paciente é mais extenso, isso resulta na miopia. Já nos casos em que o olho é mais curto, ou a córnea possui pouca curvatura, esses são sinais de que a hipermetropia afeta a visão do paciente. Outro problema que pode ser identificado com a miopia e a hipermetropia é o astigmatismo: ocorre quando as córneas dos olhos não são simétricas, resultando em uma visão borrada e confusa para o indivíduo.

Como tratar as doenças refrativas

Os pacientes podem desenvolver esses problemas de visão ainda na infância, mas eles ficam mais evidentes durante a passagem da adolescência para a idade adulta, período em que as pessoas começam a utilizar computadores, celulares e ler com mais frequência. Contudo, oftalmologistas conseguem identificar a miopia, a hipermetropia e o astigmatismo em exames de vista periódicos, onde os pacientes observam imagens com certa distância do ponto de origem e identificam o grau necessário para corrigir a visão.

A correção ou adaptação da visão acontece de três formas principais: o uso de óculos com lentes de grau, a colocação de lentes de contato ou a cirurgia refrativa.

A cirurgia refrativa pode ser indicada pelo oftalmologista para os pacientes que desejam enxergar melhor, com uma menor dependência do uso de óculos ou lentes de contato.

Cirurgia refrativa: o que é?

A cirurgia refrativa é um procedimento feito para corrigir a refração dos olhos, ou seja, fazer a correção dos problemas na visão causados pela miopia, hipermetropia e astigmatismo. Com ela, o paciente melhora a qualidade visual e, na maioria dos casos, não tem mais a necessidade de usar lentes externas.

O processo cirúrgico para corrigir a refração dos olhos é feito, em geral, utilizando uma das duas técnicas a laser que ajustam as córneas, de acordo com as necessidades do paciente: a PRK e a LASIK.

Na PRK, o profissional raspa uma parte da camada externa da córnea. Após essa pequena remoção, o laser corrige a curvatura da córnea, de forma que o paciente consiga enxergar normalmente. A LASIK funciona de forma diferente da PRK. Ao invés de extrair uma parte fina da córnea, esse método levanta uma parte da superfície chamada lamela e, por meio da abertura, ocorre o processo de correção refrativa da córnea com o laser.

Outra forma de correção refrativa é a colocação de lentes intraoculares nos olhos do paciente. Esse procedimento é indicado para as pessoas que não podem realizar a cirurgia refrativa por problemas de saúde ou outras restrições. As lentes são definitivas e o processo não utiliza laser para correção.

Onde fazer a cirurgia refrativa

A Central da Visão possui clínicas afiliadas em diferentes cidades do Brasil que realizam a cirurgia refrativa por preços mais acessíveis. Para receber mais informações e os preços clique aqui ou ligue 0800-608-2130.

O pré-operatório da cirurgia refrativa

Para realizar a cirurgia refrativa é necessário que o paciente faça uma consulta médica com o oftalmologista e realize alguns exames específicos com o objetivo de identificar as necessidades da sua visão. Dentre os exames, estão: de retina dos olhos, da espessura das córneas oculares, da pressão do olho e a dilatação das pupilas. Nesse período, assim como no pós-operatório, o paciente deve seguir as recomendações médicas do oftalmologista para que os resultados da cirurgia refrativa tenham efeito satisfatório.

O pós-operatório da cirurgia refrativa

A recuperação da cirurgia refrativa é diferente para cada paciente. Após o procedimento, pode ser que os olhos sofram incômodos, dependendo do tipo da cirurgia (PRK, LASIK ou colocação de lentes intraoculares). A recuperação total da visão acontece cerca de três meses depois da cirurgia, mas a estabilização da visão do paciente pode ocorrer antes.

Em alguns casos, o paciente deverá usar lentes de contato terapêuticas e colírios para que os olhos se recuperem bem e o indivíduo consiga fazer as atividades e voltar à rotina normalmente.

Quem pode realizar a cirurgia refrativa

De forma geral, a cirurgia refrativa é mais indicada para pacientes que já tenham 21 anos completos e o grau ocular esteja estabilizado há pelo menos um ano. A cirurgia de refração pode não ser indicada para pessoas com diabetes, problemas de artrites e outras doenças que afetam a visão. Contudo, consulte um médico oftalmologista e faça um acompanhamento para realizar o procedimento cirúrgico.

Quanto tempo dura a cirurgia refrativa

A cirurgia refrativa dura menos de 10 minutos em cada olho, mas é necessário fazer uma preparação antes e um descanso após o procedimento. Esse tempo varia de acordo com a clínica ou hospital escolhido pelo paciente.         

Quanto custa a cirurgia refrativa?

O preço da cirurgia refrativa vai variar de acordo com a clínica escolhida e a cirurgia indicada. O custo da cirurgia engloba a consulta de avaliação, os exames oftalmológicos e a cirurgia em si que envolve a sala cirúrgica, equipe médica e materiais.

Central da Visão possui clínicas afiliadas em diferentes cidades do Brasil que realizam a cirurgia refrativa por preços mais acessíveis. Para receber mais informações e os preços clique aqui ou ligue 0800-608-2130.

Alguns planos de saúde oferecem cobertura para que o beneficiário realize o procedimento na rede credenciada. Em caso de maiores dúvidas, entre em contato com o seu convênio médico e procure saber mais informações.

Importante!

Esse texto busca sensibilizar os pacientes a buscarem tratamento oftalmológico. Só o médico oftalmologista é capaz de diagnosticar e indicar os tratamentos e/ou cirurgias mais indicadas. Texto revisado pela Dra.Bárbara Nazareth Parize Clemente, CRM SP: 169506, Título Especialista (RQE): 74181. Médica oftalmologista graduada pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde / PUC-SP, residência médica no Hospital de Olhos Aparecida, subespecialização pelo Instituto da Visão IPEPO.

Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, ligue grátis para 0800-608-2130.

Clique e ligue grátis de qualquer celular: Ligue grátis: 0800 608 2130