Não perca essa oportunidade! Preencha e receba agora mesmo os preços e detalhes:
Eu li e concordo com os Termos de Uso e a Política de Privacidade

Ligue grátis de qualquer telefone ou celular:

0800 608 2130 11 9-9734-6584

Cirurgia de miopia: tudo o que você precisa saber

Veja tudo o que você precisa saber sobre a cirurgia de miopia, o procedimento que corrige o grau do paciente e melhora a sua qualidade de vida.

A cirurgia de miopia, também chamada de cirurgia refrativa, é indicada para a correção do grau do paciente, podendo dispensar o uso dos óculos de grau e lentes de contato. O mesmo procedimento cirúrgico também pode corrigir, de uma única vez, demais problemas refrativos, como hipermetropia e astigmatismo. Entenda o processo completo da cirurgia, desde a indicação da operação por parte do médico oftalmologista ou a própria manifestação do paciente sobre seu desejo de operar, até os cuidados pós-operatórios e a recuperação.

O que é preciso fazer antes da cirurgia de miopia?

Antes da cirurgia de miopia, o paciente deve realizar os exames pré-operatórios, para que seja conhecida a saúde ocular do indivíduo e saber se não há problemas que possam oferecer algum tipo de risco à cirurgia. Para tanto, os exames necessários, geralmente, são fundo de olho, medição da pressão intraocular, topografia corneana, avaliação do grau, entre outros. Com tudo isso, o oftalmologista poderá saber se o paciente é apto para o procedimento e se a cirurgia pode ser indicada.

Existem alguns fatores que podem impedir que a cirurgia de miopia seja feita para a própria segurança do paciente. Entre eles, está o ceratocone, um problema que faz com que a córnea tenha sua forma alterada; o glaucoma, que é relacionado à pressão intraocular; a diabetes, que dificulta o processo de cicatrização da córnea operada; a catarata; doenças sistêmicas autoimunes; ambliopia (olho preguiçoso); herpes ocular; e, ainda, a própria idade do paciente, que deve ser superior a 18 anos. Ao contrário do que se pensa, a instabilidade do grau não é um impedimento, pois a miopia tende a progredir menos em olhos já operados.

Como a cirurgia de miopia é feita?

Há dois métodos mais utilizados para se fazer a cirurgia de miopia a laser: o LASIK e o PRK. Ambos têm o mesmo objetivo, que é remodelar a córnea, fazendo com que a luz que chega aos olhos, responsável pela formação da imagem, consiga focalizar na retina, o que não acontece na miopia – o erro refrativo consiste na focalização da luz antes da mesma atingir a retina, resultando em uma imagem borrada para os objetos distantes.

O método LASIK é o mais avançado e é indicado para pacientes que tenham determinada espessura de córnea, o que a torna mais resistente para o processo. Neste procedimento, um pequeno corte, com cerca de 0,1 mm, é feito na córnea do paciente. A parte que sofreu o corte é levantada para que o laser tenha acesso direto à córnea e, assim, possa fazer sua remodelagem da maneira adequada, conforme o grau existente.

Já o método PRK é indicado para pacientes que tenham a córnea mais fina, o que impede que seja feito o pequeno corte do método LASIK. Aqui, o tecido epitelial, que é uma fina membrana que cobre a córnea, é retirado por completo, e, assim, o laser tem acesso à córnea.

O laser utilizado nos dois tipos de cirurgia é o mesmo. Antes do início de ambos os procedimentos, é aplicada a anestesia local com um colírio, porém, pode haver casos em que o paciente é levemente sedado. Ao final, é aplicada uma lente de contato para a proteção de cada olho operado. O processo cirúrgico é indolor e não leva muito tempo, durando cerca de 20 minutos nos dois olhos.

Quais são os cuidados pós-operatórios da cirurgia?

Nas primeiras horas, é comum que o paciente tenha a sensação de corpo estranho nos olhos, leve ardência e lacrimejamento, porém, o oftalmologista poderá receitar colírios que ajudarão a aliviar esses sintomas. O método PRK costuma ter uma recuperação um pouco mais lenta e dolorida em relação ao método LASIK.

Além disso, o cuidado com os olhos deve ser máximo: é recomendado o uso de óculos de sol para proteger os olhos dos raios solares; não deve haver contato intenso de água com os olhos, como em piscinas, além de tomar cuidado no chuveiro, não deixando cair muita água sobre a região operada; o uso de maquiagem deve ser evitado, bem como passar muitas horas na frente do computador ou televisão; manter as mãos limpas e nunca esfregar os olhos. Apesar das pequenas restrições, é possível voltar às atividades rotineiras, como estudo e trabalho, em pouco tempo, conforme orientação do oftalmologista.

Já a recuperação da cirurgia PRK demanda um tempo maior, a começar pela retirada da lente de contato que é aplicada ao final da operação. Enquanto na cirurgia LASIK, o médico retira a lente no dia seguinte durante a consulta pós-operatória, a lente aplicada após a cirurgia PRK deve aguardar um pouco mais de tempo para ser retirada, pois ela protege a córnea enquanto o epitélio se regenera. Os mesmos cuidados da cirurgia LASIK devem ser tomados, porém durante mais tempo, conforme a orientação do oftalmologista.

Quais os riscos da cirurgia de miopia a laser?

Apesar de apresentar baixos índices de complicações, a cirurgia refrativa de miopia também traz riscos ao paciente que se submete à operação. Um deles é a córnea não ser remodelada da forma adequada, fazendo com que o paciente tenha que fazer uma nova cirurgia para a devida correção do seu grau. Além disso, o operado também pode ter olho seco, desconforto, sensação de corpo estranho, vermelhidão e dificuldade na cicatrização, o que aumenta o tempo da recuperação. O risco mais grave é a infecção corneana, que pode deixar sequelas na visão do paciente.

Quanto custa a cirurgia de miopia?

A cirurgia LASIK ou PRK personalizada costuma custar mais que a cirurgia LASIK ou PRK normal e o preço da cirurgia vai variar de acordo com a clínica escolhida. É importante somar todos os custos, como: consulta de avaliação, exames oftalmológicos e a cirurgia em si que envolve a sala cirúrgica, equipe médica e materiais.

A Central da Visão negociou com suas clínicas afiliadas preços mais acessíveis para a consulta e cirurgia de miopia. Para receber os preços clique aqui ou ligue 0800-608-2130.

Alguns planos de saúde oferecem cobertura para que o beneficiário realize o procedimento na rede credenciada. Em caso de maiores dúvidas, entre em contato com o seu convênio médico e procure saber mais informações.

Importante!

Esse texto busca sensibilizar os pacientes a buscarem tratamento oftalmológico. Só o médico oftalmologista é capaz de diagnosticar e indicar os tratamentos e/ou cirurgias mais indicadas. Texto revisado pela Dra.Bárbara Nazareth Parize Clemente, CRM SP: 169506, Título Especialista (RQE): 74181. Médica oftalmologista graduada pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde / PUC-SP, residência médica no Hospital de Olhos Aparecida, subespecialização pelo Instituto da Visão IPEPO.

Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, ligue grátis para 0800-608-2130.

Clique e ligue grátis de qualquer celular: Ligue grátis: 0800 608 2130