Não perca essa oportunidade! Preencha e receba agora mesmo os preços e detalhes:
Eu li e concordo com os Termos de Uso e a Política de Privacidade

Ligue já e agende sua consulta:

0800 608 2130 11 9-9734-6584

Riscos da cirurgia de catarata em idosos

Entenda quais são os riscos da cirurgia de catarata em idosos e como evitá-los.

A catarata é mais comum em idosos, que são acometidos pela doença principalmente por conta da idade avançada. A doença consiste no envelhecimento do cristalino – lente natural dos olhos responsável pela formação da imagem – com isso, o paciente perde a visão gradualmente. É comum idosos sofrerem calados com a dificuldade de enxergar simplesmente porque acreditam que essa é uma consequência da idade e, por isso, não buscam por acompanhamento oftalmológico.

Para a cura da catarata ainda não existe nenhum tipo de tratamento clínico comprovado, seja por meio de procedimentos ou uso de colírios. A única maneira de tratar a catarata é através da cirurgia, que é um dos procedimentos cirúrgicos de menor risco na medicina. Quando recomendada pelo médico, a cirurgia de catarata é muito importante para melhorar a qualidade de vida do idoso.

Os riscos da cirurgia de catarata em idosos

A grande maioria das cirurgias de catarata são realizadas em pacientes idosos. É muito comum que a saúde dos idosos seja mais frágil, o que vai exigir do médico oftalmologista uma avaliação prévia da condição clínica do paciente.

Somente em uma consulta presencial com o cirurgião é que é possível avaliar realmente se um paciente idoso pode ou não operar de catarata. No entanto, alguns problemas mais comuns, que não necessariamente impedem o procedimento, podem ser conhecidos agora. Confira!

Paciente com diabetes pode operar de catarata?

Possuir diabetes por si só não é impeditivo para a cirurgia de catarata. Entretanto, a diabetes descontrolada poderá adiar a realização da cirurgia.

Problemas cardiológicos impedem a cirurgia de catarata?

Da mesma forma que a diabetes, possuir problemas cardiológicos ou hipertensão não impedem necessariamente a realização da cirurgia. Pacientes com hipertensão precisam estar com a pressão arterial controlada para a realização da cirurgia, no entanto, pacientes com problemas cardiológicos precisam de uma avaliação com cardiologista para descartar hipótese de insucesso da cirurgia.

Problemas oftalmológicos podem atrapalhar a cirurgia de catarata?

Possuir outros problemas oftalmológicos não inviabiliza a cirurgia de catarata. Em alguns casos, é possível tratar as duas doenças em um só procedimento cirúrgico. De qualquer forma, somente após a consulta o médico poderá dizer como proceder no caso de mais de um problema oftalmológico.

Os riscos de não fazer a cirurgia de catarata

Boa parte dos pacientes se preocupa com os riscos de fazer uma cirurgia de catarata. Sem dúvida essa é uma questão importante e a melhor forma de reduzir essa preocupação é esclarecer todas suas dúvidas numa boa consulta médica com o oftalmologista. Entretanto, é fundamental avaliar também os riscos de deixar de fazer a cirurgia de catarata se ela foi recomendada por um oftalmologista. E eles são vários:

Perda da visão: a catarata evolui até a levar a cegueira. E a única forma de tratar é cirúrgica. A perda da visão traz muitos impactos na vida do paciente como: riscos de acidentes domésticos, perda de independência e autonomia, possibilidade de depressão.

Esconder outros problemas oftalmológicos: a catarata muito avançada prejudica o exame de fundo de olho, que é muito importante de ser feito, em especial no caso de pacientes diabéticos. Com isso, o paciente que desenvolver problemas de retina e estiver com catarata avançada pode deixar de ter o diagnóstico e comprometer a visão de forma irreversível.

Ligue grátis: 0800 608 2130