Não perca essa oportunidade! Preencha e receba agora mesmo os preços e detalhes:
Eu li e concordo com os Termos de Uso e a Política de Privacidade

Ligue grátis de qualquer telefone ou celular:

0800 608 2130 11 9-9734-6584

Calázio: o que é? Tem cura?

Saiba o que é a lesão chamada calázio, quais seus sintomas e se existe cura!

Entre as possíveis doenças que podem afetar o olho humano, o calázio é uma lesão causada por uma inflamação em uma glândula localizada na pálpebra e, assim, apresenta um pequeno inchaço na parte superior ou inferior do olho. Confira abaixo com mais profundidade o que é o calázio, quais são seus sintomas, se há cura e quais são os tratamentos necessários.

Calázio: o que é?

O calázio é uma pequena lesão que pode se apresentar na forma de um caroço ou um inchaço, tanto na pálpebra superior, quanto na inferior. Sua causa está associada a uma inflamação em uma das glândulas presentes na pálpebra, chamada Meibômio. Essa inflamação é resultado do entupimento desta glândula, que pode ser gerado pelo acúmulo de oleosidade no rosto ou outros fatores relacionados, como acne rosácea. A partir do momento que a secreção fica impedida de sair da glândula, ela fica endurecida e presa, gerando a elevação, que pode evoluir de tamanho.

Muitas vezes, o calázio é confundido com o terçol ou hordéolo, que é uma lesão semelhante, porém, com causa associada a infecção por bactérias.

O paciente que possui calázio pode ter lacrimejamento, vermelhidão, coceira, inchaço e sensação de calor na região dos olhos, principalmente onde está situado o pequeno caroço. Em casos mais graves, o calázio pode ainda comprimir a córnea, alterando sua curvatura, o que compromete a visão do paciente, deixando-a embaçada, que é caso de um astigmatismo induzido

Calázio tem cura?

Sim, é possível ao paciente se ver livre do calázio. Isso porque, além do caroço tender a sumir sozinho no período aproximado de duas a oito semanas, médicos oftalmologistas podem receitar medicamentos e ações que façam com que a lesão diminua e venha a desaparecer. Anti-inflamatórios em gotas, como colírios, e pomadas podem agir sobre o calázio, além de remédios tomados via oral, porém, sempre com a prescrição médica.

Uma das recomendações que é simples é fazer compressas com água morna sobre a região afetada por até seis vezes ao dia por cerca de dez minutos, até que a doença acabe. Isso ajuda porque o calor junto com a umidade faz com que a secreção que está parada e endurecida amoleça e se torne mais fluida, de modo a drenar o calázio. Simultaneamente às compressas, o paciente também pode massagear o local, o que pode ajudar ainda mais o processo de drenagem. Porém, sempre se lembrando de lavar muito bem as mãos antes de colocá-las em contato com os olhos, para que não haja uma piora na inflamação.

É fundamental seguir as orientações do oftalmologista. Não inicie nenhum tratamento sem prescrição médica.

Caso o caroço demore mais tempo que o normal para desaparecer mesmo com os tratamentos indicados, ainda é possível removê-lo cirurgicamente. Muitas vezes, os pacientes optam pelo processo cirúrgico pela razão estética, que gera incômodo.

Onde fazer a cirurgia de calázio?

A Central da Visão negociou com suas clínicas afiliadas preços mais acessíveis para a consulta e a cirurgia de calázio. Para receber os preços clique aqui ou ligue 0800-608-2130.

Importante!

Esse texto busca sensibilizar os pacientes a buscarem tratamento oftalmológico. Só o médico oftalmologista é capaz de diagnosticar e indicar os tratamentos e/ou cirurgias mais indicadas. Texto revisado pela Dra.Bárbara Nazareth Parize Clemente, CRM SP: 169506, Título Especialista (RQE): 74181. Médica oftalmologista graduada pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde / PUC-SP, residência médica no Hospital de Olhos Aparecida, subespecialização pelo Instituto da Visão IPEPO.

Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, ligue grátis para 0800-608-2130.

 

 

Clique e ligue grátis de qualquer celular: Ligue grátis: 0800 608 2130